O CÉU E O INFERNO

OU A JUSTIÇA DIVINA SEGUNDO O ESPIRITISMO

Contendo o exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, as penas e as recompensas futuras, os anjos e os demônios, as penas eternas, etc., seguido de numerosos exemplos sobre a situação real da alma durante e após a morte.

Eu juro por mim mesmo, disse o Senhor Deus, que não quero a morte do ímpio, mas que quero que o ímpio se converta, que deixe o seu mau caminho, e que viva. (EZEQUIEL, cap XXXIII, v. 11).

por ALLAN KARDEC

Título do original: LE CIEL ET L'ENFER ou LA JUSTICE DIVINE SELON LE SPIRITISME - 4a Edição Francesa



ÍNDICE GERAL
 
CAPÍTULO I – O FUTURO E O NADA

1285
CAPÍTULO II – TEMOR DA MORTE 1293
Causas do temor da morte 1293
Por que os espíritas não temem a morte

1298
PRIMEIRA PARTE – DOUTRINA
 
CAPÍTULO III – O CÉU

1299
CAPÍTULO IV – O INFERNO 1310
Intuição das penas futuras 1310
O inferno cristão imitado do inferno pagão 1311
Os limbos 1313
Quadro do inferno pagão 1314
Quadro do inferno cristão

1321
CAPÍTULO V – O PURGATÓRIO

1330
CAPÍTULO VI – DOUTRINA DAS PENAS ETERNAS 1335
Origem da doutrina das penas eternas 1335
Argumentos a favor das penas eternas 1340
Impossibilidade material das penas eternas 1344
A doutrina das penas eternas fez sua época 1347
Ezequiel contra a eternidade das penas e o pecado original

1348
CAPÍTULO VII – AS PENAS FUTURAS SEGUNDO O ESPIRITISMO 1351
A carne é fraca 1351
Princípios da Doutrina Espírita sobre as penas futuras 1353
Código penal da vida futura

1354
CAPÍTULO VIII – OS ANJOS 1365
Os anjos segundo a Igreja 1365
Refutação 1369
Os anjos segundo o Espiritismo

1374
CAPÍTULO IX – OS DEMÔNIOS 1377
Origem da crença nos demônios 1377
Os demônios segundo a Igreja 1380
Os demônios segundo o Espiritismo

1392
CAPÍTULO X – INTERVENÇÃO DOS DEMÔNIOS NAS MANIFESTAÇÕES MODERNAS

1395
CAPÍTULO XI – DA PROIBIÇÃO DE EVOCAR OS MORTOS

1412
SEGUNDA PARTE – EXEMPLOS
 
CAPÍTULO I – A PASSAGEM

1422
CAPÍTULO II – ESPÍRITOS FELIZES 1429
Senhor Sanson 1429
A morte do justo 1437
M. Jobard 1438
Samuel Philippe 1443
Sr. Van Durst 1447
Sixdeniers 1448
O doutor Demeure 1451
A senhora viúva Foulon, nascida Wollis 1456
Um médico russo 1464
Bernardin 1468
A condessa Paula 1469
Jean Reynaud 1472
Antoine Costeau 1476
Srta. Emma 1479
O doutor Vignal 1481
Victor Lebufle 1483
Sra. Anais Gourdon 1485
Maurice Gontran

1487
CAPÍTULO III – ESPÍRITOS NUMA CONDIÇÃO MEDIANA 1490
Joseph Bré 1490
Sra. Hélène Michel 1491
O marquês de Saint-Paul 1493
Sr. Cardon, médico 1494
Eric Stanislas 1499
Sra. Anna Belleville

1500
CAPÍTULO IV – ESPÍRITOS SOFREDORES 1506
O castigo 1506
Novel 1507
Auguste Michel 1509
Lamentações de um boêmio 1510
Lisbeth 1512
Príncipe Ouran 1515
Pascal Lavic 1517
Ferdinand Bertin 1519
François Riquier 1523
Claire

1524
CAPÍTULO V – SUICIDAS 1534
O suicida da Samaritana 1534
O pai e o conscrito 1536
François-Simon Louvet 1539
Uma mãe e seu filho 1540
Duplo suicídio por amor e por dever 1543
Luís e a pespontadeira de botinas 1546
Um ateu 1549
Sr. Félicien 1555
Antoine Bell

1558
CAPÍTULO VI – CRIMINOSOS ARREPENDIDOS 1562
Verger 1562
Lemaire 1565
Benoist 1568
O Espírito de Castelnaudary 1571
Jacques Latour

1576
CAPÍTULO VII – ESPÍRITOS ENDURECIDOS 1590
Lapommeray 1590
Angèle, nulidade sobre a Terra 1595
Um Espírito entediado 1598
A rainha d’Oude 1599
Xumène

1601
CAPÍTULO VIII – EXPIAÇÕES TERRESTRES 1604
Marcel, a criança do nº 4 1604
Szymel Slizgol 1607
Julienne Marie, a mendiga 1612
Max, o mendigo 1616
História de um doméstico 1619
Antonio B... 1621
Sr. Letil 1624
Um sábio ambicioso 1627
Charles de Saint-G..., idiota 1628
Adélaide-Marguerite Gosse 1633
Clara Rivier 1634
Françoise Vernhes 1637
Anna Bitter 1639
Joseph Maître, cego 1642